Pré-natal odontológico: cuidados com a saúde bucal durante a gravidez

A gravidez pode acarretar problemas dentários em algumas mulheres, incluindo doenças gengivais e o aumento do risco de cárie dentária. Durante a gravidez, as alterações hormonais que ocorrem, podem afetar a resposta do corpo à placa bacteriana (camada de germes nos dentes e gengivas). Por isso, o acompanhamento pré-natal odontológico é essencial para a mãe e o bebê. 

É muito importante você saber que a gravidez não danifica automaticamente a boca da mãe. Quando a ingestão de cálcio da mãe é inadequada durante a gravidez, os ossos dela – não os dentes – fornecerão o cálcio que a criança em crescimento precisa, garantindo a saúde do bebê. Por isso, não entre em pânico, pois, além disso, essa perda de cálcio é rapidamente compensada após a interrupção da amamentação.

As exigências físicas da gravidez e o aumento da atividade hormonal podem aumentar a chance de problemas bucais e dentários em algumas mulheres. Porém, com a devida higiene em casa e a ajuda profissional de seu dentista, seus dentes certamente permanecerão saudáveis durante toda a gravidez.

Vale a pena fazer um acompanhamento odontológico regular durante a gravidez?

Este artigo associa partos prematuros e de crianças com baixo peso a doenças periodontais, que se caracterizam por uma infecção crônica das gengivas. Por isso é importante considerar um tratamento odontológico adequado para a gestante, pois isso reduzirá o risco de um parto prematuro.

É recomendável também fazer um acompanhamento odontológico regular durante a gravidez e até mesmo antes dela, pois é menos provável que  gestante tenha problemas dentários durante a gravidez se já tiver bons hábitos de higiene oral e tiver feito um acompanhamento restrito. As sugestões incluem:

  • Escovar os dentes pelo menos duas vezes ao dia com creme dental fluoretado.
  • Utilizar enxaguante bucal com frequência.
  • Ter bons hábitos de higiene bucal
  • Visitar seu dentista regularmente.

Se você está pensando em engravidar, mas também está planejando passar por procedimentos odontológicos eletivos ou de estética, consulte seu dentista. É mais conveniente realizar procedimentos antes de engravidar  ou pelo menos um ano depois.

E quanto aos medicamentos e tratamentos usados no trabalho odontológico durante a gravidez?

Se um trabalho odontológico de emergência for necessário, a anestesia administrada deverá ser dosada com parcimônia. Se sentir dor, solicite uma anestesia adicional. Tente relaxar, pois quando você está confortável, a quantidade de estresse em você e no bebê reduz. Além disso, quanto mais confortável você estiver, mais facilmente a anestesia fará efeito.

Outro ponto importante a observar é a questão das radiografias de rotina. Raios-X são necessários para realizar muitos procedimentos odontológicos, especialmente de emergências. De acordo com o American College of Radiology, nenhuma radiografia simples de diagnóstico tem uma dose de radiação significativa o suficiente para causar efeitos adversos em um embrião ou feto em desenvolvimento.

Informe o seu dentista se estiver grávida ou se pretende engravidar nos próximos meses

A gravidez pode afetar o atendimento com relação à saúde bucal da futura mamãe. Por exemplo, o dentista pode adiar a realização de alguns exames até o nascimento do bebê. Além disso, o dentista pode tomar precauções para garantir a segurança do seu bebê, principalmente se a sua condição dentária exigir anestesia geral ou medicamentos.

Algumas mulheres podem optar por evitar o trabalho odontológico durante os primeiros meses (primeiro trimestre), sabendo que este é um momento vulnerável no desenvolvimento da criança. No entanto, não há evidências de danos ao bebê para aquelas pacientes que desejem visitar o dentista durante este período de tempo.Quer saber mais sobre este tipo de acompanhamento odontológico? Preencha este formulário de contato para entendermos melhor o seu caso. Em casos de urgência, clique aqui e fale agora mesmo com os nossos dentistas pelo WhatsApp.